Volcalis, Gyptec e Argex elegíveis para o “Programa de Apoio a Edifícios Mais Sustentáveis”



Grupo Preceram

Está na hora de apostar no isolamento térmico e acústico que a sua casa precisa, e no conforto que você merece.

No início do mês de setembro de 2020 entrou em vigor o “Programa de Apoio a Edifícios Mais Sustentáveis”, que estabelece um conjunto de incentivos, para promover a reabilitação e tornar os edifícios energeticamente mais eficientes.

Estes apoios irão ser atribuídos às candidaturas de pessoas singulares proprietárias de frações ou edifícios de habitação, construídos até ao final de 2006. O prazo para apresentação das candidaturas ao incentivo decorre desde o dia 7 de setembro de 2020 até ao dia 31 de dezembro de 2021 ou até esgotar a dotação prevista. Este Programa faz parte de um conjunto de incentivos operacionalizados pelo Fundo Ambiental, que visam a dinamização económica, como forma de amortecer parte do impacte económico decorrente da Pandemia COVID-19. O objetivo deste apoio é melhorar o edificado residencial e o seu desempenho energético, tornando os edifícios mais sustentáveis e gerando múltiplos benefícios (ambientais, sociais e económicos) para o cidadão.

Volcalis

 

A situação recente de confinamento a que todos fomos sujeitos alertou-nos para a grande necessidade de as habitações terem um bom isolamento acústico e térmico, e o quão essencial é o conforto para a saúde humana.

Ao passarmos mais tempo em casa, em períodos do dia em que normalmente não o fazíamos, todos sentimos mais necessidade em climatizar, gastando mais energia. Outra grande necessidade para que fomos uma vez mais despertados, foi a importância do isolamento e conforto acústico. Embora o ruído ambiente nas cidades tenha diminuído consideravelmente ao não existir trânsito automóvel, o barulho dentro de casa cresceu e a incomodidade também.

Uma das tipologias de projeto em que o “Programa de Apoio a Edifícios Mais Sustentáveis” aposta é no isolamento térmico, mais concretamente no isolamento térmico em paredes exteriores ou interiores e em coberturas ou pavimentos exteriores e interiores, desde que efetuado com ecomateriais ou materiais reciclados.
É aqui que entra a lã mineral Volcalis, as placas de gesso Gyptec e a argila expandida Argex, sendo três produtos portugueses e ecológicos ideais para implementar estas melhorias térmicas. Outra das tipologias de projeto em que o Programa aposta é em intervenções que promovam a aplicação de coberturas verdes e soluções de arquitetura bioclimática, e neste tipo de aplicações a argila expandida Argex tem uma função fundamental.

quadro

 

A aplicação da lã mineral Volcalis, das placas de gesso Gyptec e da argila expandida Argex, é recomendada, e pode vir a ser reembolsada ao abrigo do “Programa de Apoio a Edifícios Mais Sustentáveis”. As diversas soluções possíveis, incorporando a lã mineral Volcalis ou utilizando a placa Gypcork já com isolamento incorporado em aglomerado de cortiça expandida, estão caracterizadas e disponíveis na plataforma Gestor de Soluções.

A lã mineral Volcalis é um produto proveniente de matérias naturais e ecológicas, à base de areia e ligante de origem biológica. É um isolamento térmico e acústico de elevada performance, incombustível, resistente ao fogo e livre de substâncias nocivas o que assegura um ambiente interior saudável.

As placas gesso Gyptec são fabricadas recorrendo a matérias-primas ecológicas e a métodos não poluentes, ambientalmente e economicamente sustentáveis. As placas de gesso Gyptec são resistentes ao fogo, impacto e humidade, e têm elevado desempenho térmico e acústico.

O documento que justifica a elegibilidade do isolamento Volcalis e dos produtos Gyptec é o Selo de Sustentabilidade, Sustainable Value, do Portal da Construção Sustentável, como descrito na FAQ de apoio à candidatura do programa. Também relevante é a classificação A+ na qualidade do ar interior, as certificações das empresas dos seus sistemas de gestão da qualidade e ambiental, segundo as normas ISO 9001 e ISO 14001, bem como as marcações CE dos diversos produtos.

Na reabilitação de edifícios a aplicação pelo interior de sistemas em placas de gesso Gyptec e isolamento em lã mineral Volcalis, reduz de forma significativa as necessidades energéticas de aquecimento e arrefecimento dos edifícios, reduzindo consumos e os custos de energia consequentes. As soluções de construção a seco do Grupo Preceram traduzem-se numa construção limpa, rápida, económica que permite a flexibilização dos espaços, melhorar o desempenho térmico e acústico dos edifícios e contribuir para um maior conforto dos seus habitantes.

argex

 

A argila expandida Argex é um produto natural, ecológico, leve, duradouro, incombustível e inerte, não se decompõe ou apodrece. A sua utilização permite reduzir a carga nas estruturas e contribui para uma significativa poupança de materiais. Devido à sua porosidade interna, o agregado possui importantes propriedades de isolamento térmico e acústico.

A sua aplicação em coberturas verdes promove o aumento da biodiversidade e contribui para um ecossistema mais sustentável. A utilização de Argex® permite um escoamento rápido do excesso de água, evitando que a água fique acumulada no substrato o que ajuda as raízes das plantas a respirar.

Os documentos que justificam a elegibilidade da Argex são, como descrito na FAQ de apoio à candidatura do programa:
- a Declaração Ambiental de Produto, EPD, registada no sistema DAPHabitat e na Ecoplatform;
- o Selo de Sustentabilidade, Sustainable Value, do Portal da Construção Sustentável.

Neste caso também são relevantes as certificações da empresa dos seus sistemas de gestão da qualidade e ambiental, segundo as normas ISO 9001 e ISO 14001, bem como a marcação CE dos diversos produtos.

Fique a saber mais sobre o “Programa de Apoio a Edifícios mais Sustentáveis” e consulte a tipologia dos projetos, dotação e taxa de comparticipação em: www.fundoambiental.pt.